10 Coisas que você não sabia sobre o Hidromel

10 Coisas que você não sabia sobre o Hidromel

Você já se perguntou com qual poção poderosa os vikings se fortaleceram quando cruzaram os oceanos? Ou o que o rei Midas estava bebendo em sua taça de ouro? A resposta está com a humilde abelha – e o doce elixir que ela ajudou a produzir por milênios.

O hidromel pode ser o ancestral de todas as bebidas alcoólicas. É apreciado por todos os tipos de público: da realeza, heróis épicos de ficção e até mesmo deuses gregos. Mas sua popularidade ainda cedeu sob o peso da história… até agora. Essa antiga bebida está encenando um retorno triunfante, e você precisa saber sobre o que é todo esse burburinho.

https://cdn.liquor.com/wp-content/uploads/2015/02/inline-10-things-you-didnt-know-about-mead-1.jpg

O primeiro lote de hidromel provavelmente foi um feliz acidente. Imagem: Eco Artware

1. O HIDROMEL EXISTE EM SUA PRÓPRIA CATEGORIA DISTINTIDA, COMO A SIDRA.

O hidromel é fermentado com três ingredientes básicos: mel, fermento e água. Não é classificado como cerveja ou vinho no sentido típico, mas se distingue em sua própria classificação de bebida alcoólica. Você pode ouvir que o hidromel é referido como um vinho mel. Não é bem assim. O hidromel é criado por fermentação de mel, enquanto o vinho é feito de uvas fermentadas. E embora o hidromel seja frequentemente aromatizado com várias frutas, isso não o torna um vinho.

2. É POSSIVELMENTE A BEBIDA ALCOÓLICA MAIS ANTIGA DA TERRA.

Vasos de cerâmica chineses datados de 7000 a.c. sugerem evidências de fermentação de hidromel que supera tanto o vinho quanto a cerveja. O primeiro lote de hidromel provavelmente foi uma descoberta casual: os primeiros forrageiros provavelmente beberam o conteúdo de uma colméia inundada de água da chuva que fermentou naturalmente com a ajuda de leveduras transportadas pelo ar. Uma vez que o conhecimento da produção de hidromel estava em vigor, a bebida doce tornou-se globalmente conhecida, popular entre os vikings, maias, egípcios, gregos e romanos.

https://cdn.liquor.com/wp-content/uploads/2015/02/inline-10-things-you-didnt-know-about-mead-2.jpg

O hidromel era considerado uma poderosa ambrosia pelos antigos gregos. Imagem: Bedore Tours

3. O ELIXIR DE OURO FOI CONSIDERADO A BEBIDA DOS DEUSES.

Referido como “néctar dos deuses” pelos antigos gregos, acreditava-se que o hidromel era orvalho enviado dos céus e recolhido pelas abelhas. Muitas culturas europeias consideravam as abelhas como mensageiras dos deuses, e o hidromel era, portanto, associado à imortalidade e a outros poderes mágicos, como a força e a inteligência do nível do Olimpo. Por essa razão, o hidromel continuou a influenciar fortemente as cerimônias gregas, mesmo após seu eventual declínio na popularidade de bebidas.

4. SOB O TEMPO? TOME UMA TAÇA DE HIDROMEL.

Não há necessidade médica nos dias de hoje, mas certos tipos de hidromel feitos com ervas ou especiarias foram usados ​​medicinalmente no início da Inglaterra. A infusão de ervas em um hidromel doce as tornou mais agradáveis, e diferentes variedades foram pensadas para melhorar a digestão, ajudar na depressão e aliviar a boa e velha hipocondria. Estes tipos de ervas, são chamadas Metheglin, derivada da palavra galesa para medicina.

5. O SABOR DO HIDROMEL VARIA MUITO DEPENDENDO DO TIPO DE MEL.

Uma única abelha produz um décimo de uma colher de chá de mel por dia. Como a maioria dos hidromeis requer até dois litros do material doce, cada gota é preciosa. O mel usado determina o sabor geral do hidromel e pode variar de acordo com uma dieta específica de néctar e pólen de uma abelha. O hidromel tradicional geralmente usa um mel suave, como a flor de laranjeira, o trevo ou a acácia, mas as flores silvestres, as amoreiras e os méis de trigo-sarraceno produzem ótimos resultados com grãos mais resistentes e condimentados.

https://cdn.liquor.com/wp-content/uploads/2015/02/inline-10-things-you-didnt-know-about-mead-3.jpg

Explore cada ramo da árvore genealógica do hidromel, incluindo melomel e cyser. Imagem: Desert Living Today

6. O HIDROMEL É INCRIVELMENTE DIVERSO.

Doce, seco, ainda ou espumante – todos descrevem variedades de hidromel. Mas vá um pouco mais longe na árvore genealógica do hidromel e você conhecerá alguns dos parentes mais excêntricos. Você já conhece Metheglin, mas não se esqueça do Melomel, um hidromel que contém suco ou frutas como amoras e framboesas. Então há o Cyser, um hidromel à base de maçã; Acerglyn, feita com xarope de bordo; Braggot, mistura de cerveja / hidromel preparada com lúpulo ou cevada; Rhodomel, um estilo muito antigo atado com rosas e outros mais.

7. VOCÊ ENCONTRARÁ FREQUENTES REFERÊNCIAS NA LITERATURA CLÁSSICA.

A melhor parte dos Contos de “Canterbury de Chaucer”? Quando o hidromel começa a fluir. No conto de Miller, o hidromel é descrito como o rascunho do povo da cidade e usado para cortejar uma dama.

O hidromel também deixou sua marca em outros mundos fictícios. Um pequeno poema épico chamado Beowulf apresenta salões de hidromel dianteiros e centrais: O barulhento salão de hidromel chamado Heorot é atacado pelo monstro Grendel, que motiva Beowulf a lutar.

Até mesmo J.R.R. Tolkien introduz o hidromel na Terra-média. Ele também fez referência a um salão de hidromel como o grande local de encontro de Rohan e a casa do rei. Sumptuosamente decorado com um telhado de palha que parecia brilhar como ouro à distância, o salão de hidromel era um espaço de grande importância e poder.

https://cdn.liquor.com/wp-content/uploads/2015/02/inline-10-things-you-didnt-know-about-mead-4.jpg

Até a rainha Elizabeth tem uma receita favorita de hidromel. Imagem: Organic Authority

8. O HIDROMEL É UMA DAS BEBIDAS PREFERIDAS DA REALEZA.

Sabe-se que a Rainha Elizabeth bebe e ainda mantém uma receita favorita de hidromel feita com alecrim, tomilho, folhas de louro e briar doce. E o rei Midas com seu toque de ouro? Seu túmulo foi descoberto na Turquia e revelou os restos da festa fúnebre do rei. Adivinhe o que foi encontrado nos antigos copos: doce resíduo de hidromel.

Acredita-se também que o hidromel tenha sido a bebida preferida da rainha Sheba e do rei Salomão. É um tipo de hidromel etíope agridoce que pode ser rastreado até o quarto século e ainda é uma bebida popular na região.

9. VOCÊ PODE AGRADECER O HIDROMEL PELA SUA LUA DE MEL.

Pare de chupar ostras: O doce hidromel é o afrodisíaco original.

A origem da “lua de mel” remete à tradição medieval de beber hidromel durante um ciclo da lua cheia depois de um novo casamento. Toda essa “bebedeira” supostamente garantiria uma união produtiva com muitas crianças. Esta apólice de seguro baseada em hidromel foi levada tão a sério que o pai de uma noiva incluiu um mês de hidromel em seu dote.

https://cdn.liquor.com/wp-content/uploads/2015/02/inline-10-things-you-didnt-know-about-mead-5.jpg

Beba como um rei em casa com um kit para fazer hidromel. Imagem: Hi Consumption

10. O HIDROMEL ESTÁ EM ALTA.

O hidromel não é apenas a bebida de deuses gregos e reis mumificados. Existem hoje quase 500 lojas nos Estados Unidos, e o ressurgimento desse suco radiante parece garantido, devido ao interesse contínuo na fabricação de cerveja e da destilação. Alguns sinais promissores: festivais locais de hidromel estão surgindo em todo o país e o chef René Redzepi, de Noma – classificado como o melhor restaurante do mundo – reavivou o interesse da indústria em hidromel ao usá-lo em seus pratos.

Autor: Amanda Marsteller

Tradução: Alexandre Peligrini

Fonte: https://www.liquor.com/articles/10-facts-about-mead/#gs.0vf178

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *