Comer, beber e amar: NY sente necessidade de hidromel

Comer, beber e amar: NY sente necessidade de hidromel

Comer, beber e amar. NY sente necessidade de hidromel

Muitos dos visitantes da Earle Estates Meadery param para experimentar hidromel porque são fãs do seriado de sucesso “Game of Thrones”.

Para os fins desta coluna, tudo o que você precisa saber sobre o programa é que ele se passa nos tempos medievais e seus personagens bebem muito vinho e muito hidromel.

Muitos podem vir por causa do espetáculo, disse Paul Curcillo, que com a esposa Stephanie King é diretora da fábrica de Penn Yan, que com a Torrey Ridge Winery e a WortHog Cidery compõem a CK Cellars.

Mas quando eles vão embora, eles são fãs é do hidromel.

“Acho que as pessoas estão procurando algo diferente e algo novo”, disse Curcillo.

Adequando a legislação

O estado de Nova York e talvez a região de Finger Lakes estão prestes a experimentar um renascimento do que muitos consideram a bebida artesanal mais antiga do mundo – o hidromel.

As vezes conhecida como vinho doce, esta bebida artesanal feita com mel é bastante agitada, de acordo com Pilar McKay, educador de recursos de desenvolvimento econômico agrícola da Cornell Cooperative Extension no Condado de Ontario.

No final do ano passado, o estado autorizou o licenciamento de prados agrícolas para a fabricação e venda de hidromel fabricado exclusivamente com mel produzido em Nova York. Legislação semelhante levou a um boom nas indústrias locais de cerveja artesanal, sidra e destilada em todo o estado.

Conferências

Uma conferência de produção de hidromel de dois dias em Genebra na próxima semana, com degustações na primeira noite, focará em todos os aspectos da fabricação de hidromel, da produção ao marketing, ao merchandising e muito mais – e reunirá produtores de mel na frente de fabricantes de bebidas artesanais em a esperança de determinar o próximo passo para o crescimento.

O hidromel é provavelmente uma das últimas bebidas artesanais que podem ser abertas para o crescimento dessa maneira, disse McKay, que está organizando a conferência.

“É um momento emocionante para aprender sobre o hidromel”, disse McKay. “Para mim, a conferência é uma oportunidade de ouvir e descobrir onde estão os links ausentes”.

Nova York está sendo adequada para apoiar o hidromel em grande estilo.

Crescimento do setor

Aqui estão alguns números: de acordo com o USDA, Nova York produziu mais de 2.668 milhões de libras de mel em 2018, que foi avaliado em US $ 8.978.000 – mais do que Maine, Nova Jersey, Pensilvânia e Vermont juntos, disse McKay.

“Nós já temos o mel para fazer isso”, disse McKay. “Nós já podemos estar lá. Faz parte da emoção de descobrir coisas novas”.

Nova York vem ganhando velocidade rapidamente no setor de hidromel, e a aprovação da lei facilita o início de um processo, de acordo com Vicky Rowe, diretora executiva da American Mead Makers Association e oradora programada na conferência.

“Espero ver muito mais hidromelarias em Nova York daqui para frente”, disse Rowe.

E não é como se o hidromel fosse uma moda nova e quente, embora Rowe a chame de “a coisa mais antiga do mercado de álcool artesanal”.

História

O hidromel existe desde os tempos antigos, de acordo com muitos relatos históricos. Os hidromel mais antigos vieram da China e da Índia, disse Rafael Lyon, proprietário da Enlightenment Meadery no Brooklyn e palestrante na conferência, mas foi e é fabricado em todo o mundo.

“Onde quer que as pessoas guardassem abelhas, elas faziam hidromel”, disse Lyon.

O hidromel viu uma nova atenção nos anos 50, mas o setor realmente decolou nos anos 90, disse Rowe. No momento, existem 600 hidromelarias em operação, com mais de 200 em processo de abertura.

“Muito do momento vem da faixa etária abaixo dos 40 anos, que é muito aberta a coisas novas”, disse Rowe, que acrescentou que é fascinada pela bebida desde os anos 80 e faz ela mesma.

De geração para geração

Por causa de sua história culinária, muitas pessoas estão mais aptas a passar as receitas da família do que, digamos, cerveja ou destilados, disse McKay. O hidromel também é uma bebida artesanal sem glúten.

O orador principal Ken Schramm é dono de uma hidromelaria em Michigan e é autor do guia de fabricação de hidromel artesanal, “The Compleat Meadmaker”.

“É mais fácil fazer hidromel do que outras bebidas artesanais em casa”, diz McKay.

O hidromel e a sidra, de várias maneiras, são semelhantes. Ambos são vistos como açucarados e doces, o que é um equívoco, disse Lyon.

Alguns são, mas nem sempre.

Lyon disse que quase 2.000 clientes os visitam para degustações todos os meses.

“Gostamos de explicar que, de fato, todo álcool, seja cerveja, vinho ou destilados, começam como algo doce”, disse Lyon. “Como o produto finaliza, depende do produtor ou do fabricante de hidromel”.

Estilos e variedades

Além do mel fermentado, o hidromel pode ser feito com maçãs, cerejas e outras ervas, como camomila e roseira brava, disse Lyon. A Enlightment Meadery usa flores de sumagre por causa do ecossistema do Vale do Hudson em que está localizado e produz apenas hidromel, disse Lyon.

Rowe disse que o hidromel pode variar de seco a doce quanto qualquer um poderia querer, com um número praticamente ilimitado de combinações de sabores, de mel a frutas, especiarias e até pimentas. A bebida também pode ter um nível de álcool de 5% ou até 18%.

Aqui, a Earle Estate usa mel de trevo, e alguns estilos incluem framboesa e morango, alguns dos quais são mais secos ou doces do que outros, disse Curcillo.

Para todos os gostos

“Agora, há um hidromel para todos. A verdade é que um bom vinho, uma boa sidra, um bom hidromel é o que você gosta”, disse Curcillo. “É a beleza da nossa indústria. Você pode provar antes de comprar”.

E muitos acreditam que haverá mais oportunidades de experimentá-lo à medida que o setor cresce.

Citando as estatísticas da American Mead Makers Association, Lyon disse que o hidromel se tornou a categoria de produto que mais cresce no comércio de álcool em 2013, e continua a crescer a cada ano.

“Penso que, desde que os fabricantes de hidromel se concentrem no uso de mel e ingredientes locais, podemos gerar uma indústria de hidromel em Nova York”, disse Lyon.

Foco na qualidade

“Os pequenos fabricantes de hidromel, abraçando o ambiente local, são o caminho a percorrer. Assim como em qualquer prática de vinificação, com uvas ou produção industrializada de alto volume, o uso de mel e frutas estrangeiras a granel produz um produto de menor qualidade e destrói a sensação de lugar que os consumidores desejam ”.

“É uma bebida fantasticamente versátil que faz parte da história humana literalmente desde que a escrevemos”, disse Rowe.

Autor: Mike Murphy

Tradução: Alexandre A. Peligrini

Fonte: https://www.mpnnow.com/news/20190906/eat-drink-and-be-murphy-ny-feels-need-for-mead

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *