Reapresentando o hidromel para a sociedade moderna

Reapresentando o hidromel para a sociedade moderna

Reapresentando o hidromel para a sociedade moderna: Não temos certeza de por que o hidromel não recebeu tanta atenção quanto a Dieta Paleo, mas deveria!

É a mesma ideia … voltando às nossas raízes quando as coisas eram mais simples e menos industrializadas, Nossos ancestrais (festeiros brilhantes, devemos lembrar) tropeçaram no hidromel por acidente e encontraram uma ótima maneira de suavizar as arestas de um dia difícil de caça e coleta. Isso foi antes dos dias da verdadeira agricultura, quando muito do que era usado pelos humanos era encontrado na natureza.

Como o hidromel começou?

Em termos mais simples, o hidromel é mel fermentado e água. O fermento, que ocorre naturalmente, invade um pouco de mel úmido e cria o álcool. Não há dúvida de que este foi um achado surpreendente e, provavelmente, muito estranho. Mas era tão popular que todas as culturas, em todo o mundo, descobriram e posteriormente fermentaram o hidromel. Não havia muitas outras opções disponíveis para entrar em uma boa agitação sem se matar. Portanto, esse álcool natural tornou-se a bebida preferida de nossos ancestrais festeiros.

Estava em toda parte

Como as abelhas existem em todo o mundo, havia uma fonte fácil de mel que todas as culturas teriam acesso e poderiam colher. Depois que um aldeão empreendedor descobriu como o mel fermentava, foi fácil de replicar. Concedido, poderia não ter um gosto incrível no início, mas era álcool! Cada aldeia queria um pouco mais de festa, e as abelhas ficaram felizes em ajudar.

Hidromel no Centro

Ao longo de milênios, a fabricação de hidromel se tornou o centro das festividades, conquistando o rótulo de “Néctar dos Deuses”. Embora muitos ocidentais associem o hidromel aos vikings, não era exclusivo deles. Esta associação é simplesmente um subproduto da literatura ocidental, documentando os salões de hidromel, taças e chifres com os nórdicos. O hidromel estava em toda parte, sendo aperfeiçoado e refinado.

Espere… Podemos torná-lo melhor?

Como todas as coisas… Os produtores de hidromel buscaram aprimorar seu produto, acrescentando mais ingredientes, refinando suas leveduras, criando mais consistência. Digite o Melomel, um hidromel feito com frutas e bagas. O primeiro ramo de hidroméis oferecia novos sabores e perfis exclusivos que seriam diferentes por região e estação. Muito parecido com o pão, de repente havia uma variedade infinita na receita básica. O Melomel é provavelmente o primeiro hidromel que um entusiasta moderno experimentará. A maioria dessas receitas se perdeu ou mudou drasticamente ao longo dos séculos.

Todo Império Deve Cair … Até o do hidromel!

Dado o quão fundamental é o hidromel, é uma curiosidade saber por que deixou de ser popular nas últimas eras. A resposta é simples: Agricultura Industrializada. Grãos e uvas podem crescer mais rápido e mais barato do que o mel pode ser colhido. Depois que a cerveja e o vinho foram inventados, o hidromel se tornou um luxo caro na maioria das regiões, restrito a círculos específicos. Mesmo hoje, é mais caro produzir hidromel do que sidra ou a maior parte do vinho. Portanto, o hidromel desbotou com o passar dos anos.

O que o manteve vivo?

A verdade é que nunca deixou de existir realmente. Sempre houveram culturas ou sub-sociedades que continuaram produzindo hidromel. Os monges durante a época medieval eram famosos por seus apiários. Mas até eles reduziram seu entusiasmo quando descobriram como a cerveja é mais fácil de produzir. Ao longo do tempo, porém, sempre houve uma afinidade com o hidromel por causa de seu foco na simplicidade e ingredientes naturais.

Hoje, o hidromel está passando por um renascimento por causa da conexão com a natureza e uma vida mais limpa que muitos bebedores modernos adotaram. À medida que as pessoas aprendem mais sobre o hidromel, ficam mais encantadas com a ideia.

Hidromel para a paleta moderna

As hidromelarias hoje têm criado sabores espetaculares que nossos ancestrais só poderiam ter imaginado. Em uma boa hidromelaria, você encontrará uma variedade de perfis que vão do doce ao seco. A adição mais moderna foi a carbonatação. Hidroméis espumantes são realmente uma invenção moderna, oferecendo uma experiência efervescente impossível com os métodos tradicionais. São essas explorações que atualizaram a bebida e a tornaram não apenas acessível, mas preferível para um grande público.

Experimentações

Algumas hidromelarias têm feito experiências com receitas antigas. O rótulo “Senilidade de Sir Digby”, por exemplo, é baseado em uma receita inglesa muito antiga do livro The Closet of Sir Kenelm Digby Knight Opened (1669) uma coleção renomada de receitas de hidromel. A receita original de hidromel de Sir Digby incluía gengibre e um forte sabor e aroma de alecrim. Depois de envelhecer por mais de um ano, a versão de Sir Digby’s amadureceu, com o gengibre sendo bem mais suave e o alecrim mais sutil, como uma nota de fundo, presente, mas não avassalador.

É difícil saber qual teria o gosto do original, já que quase todas as ervas hoje foram cultivadas, mas é uma espiada intrigante no passado. Além disso, muitos hidromeis do passado foram tratados como medicamentos, tendo sabores adstringentes mais fortes que não desfrutaríamos hoje.

Encontrando uma hidromelaria perto de você

Existem muitas hidromelarias nos EUA, hoje. É muito provável que haja um perto de você que você possa visitar. A cultura é de educação entusiástica com profissionais que adorariam falar sobre seu ofício. Pergunte sobre a história, o processo e como eles entraram nele. A maioria também está adquirindo ingredientes locais, ajudando a apoiar sua comunidade. Quando você compra hidromel, está mantendo uma tradição que está conosco há mais de 5.000 anos. É o mais perto que você chegará de andar na pele de seus ancestrais e provar o que eles provaram.

Publicado originalmente em: https://www.vikingalchemist.com/mead-blog/2021/1/7/rebooting-mead-for-a-modern-society?fbclid=IwAR3tRToVYHD2q4kSvia3t2PXcHYmVIaZSxJERWOqMJ2H4pYTtO_muoo9UpA

Tradução: Alexandre A. Peligrini

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *